quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

07h30

Levanto para trabalhar com vontade de continuar deitada ao lado daquele que tem me feito sorrir.

Ainda sonolenta troco de roupa e vou me arrumar. No corredor para ir ao banheiro, noto que aqueles olhos verdes estão me olhando.

Minha vontade de mandar meu emprego à merda e ficar ali, deitada, só ouvindo a respiração do querido aumenta ainda mais.

Meio acordado, meio dormindo, ele abre os braços e faz para mim aquele sinal de "vem aqui". Vou. Fico ali deitada em seu peito quentinho ouvindo sua respiração e sentindo seus dedos acalentarem meus cabelos.

- Posso ficar aqui pra sempre?
- Pode. Fica aqui pra sempre, linda.