terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

É tudo de verdade

Ele está doente e pede para deitarmos um pouco.
Deitamos.
Aos poucos ele se encaixa no meu peito e consigo sentir sua respiração quente e calma.
Fico ali sentindo uma dorzinha boa no braço por conta do peso de seu corpo.
Quase pegando no sono ele solta a frase mais sincera e espontânea dos últimos meses que me fez acreditar que tudo é de verdade.
Gosto tanto de você, Thamy.
Dormiu.

Eu também gosto muito de você, querido.