quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Lado bom

Sou dessas que tem urticária a dar satisfação, ter a obrigação da ligação diária. De limitações e sacrifícios, essas palavras/ações que fazem parte dos relacionamentos e os deixam mais pesados do que realmente precisam ser. Aos menos foi o que sempre ouvi. "Para uma relação de sucesso você precisa fazer certos sacrifícios"...

Além dessa chatice toda, há o tal do ciúmes: para uns é o perfume da relação, para outros sinônimo de insegurança e briga sem motivo - me encaixo no segundo grupo. Enfim, sei que todo o relacionamento tem um lado ruim, aliás, tudo tem um lado ruim. Mas há aspectos na vida - e acredito que a vida amorosa é uma delas - é possível viver só o lado bom da coisa.

É bem melhor só ficar no cafuné, no beijo demorado, no abraço apertado. Dividir a cama de solteiro ou um sorvete. Perder parte do filme, porque se perdeu no olhar dele. É bem melhor ficar só na risada fácil, na cumplicidade, na conversa por horas. No companheirismo, na surpresa, na declaração de amor, no bilhetinho no bolso da calça. Na descoberta a dois.

Acho que todo mundo seria mais feliz.

Um comentário: